sexta-feira, 9 de outubro de 2015

A Rapariga no Comboio

Já tinha ouvido falar bem e mal deste livro... decidi comprá-lo, pois um livro que desperta tanto interesse, alguma coisa deve ter!
É um livro que pode ser colocado na prateleira dos thrillers.
O livro é contado a três a mãos, ou seja, é contado por três das personagens e, por isso, vamos conhecendo o desenrolar da história através da perspectiva delas.
Isto torna o livro muito interessante, pois, vamos descobrindo aos poucos o que se passa, mas será que é fiável a opinião subjectiva e pessoal destas personagens ou estamos a ser enganados e levados a pensar coisas que não passaram da pura imaginação? Todas as dúvidas e incertezas fazem com que o clímax seja simplesmente fantástico!
Desta forma, devorei a última metade do livro! Só queria saber mais e perceber mais e ter mais dados para deslindar o que é que, afinal, tinha mesmo acontecido.
Por fim, para além do mistério do desaparecimento de uma das personagens, que é o enredo principal do livro, há também outras histórias que não são mais do que pequenas crónicas de vida.
E a vida é isto mesmo!
Às vezes, corre bem.
Às vezes, corre mal!
Às vezes, temos a capacidade ultrapassar as dificuldades e vicissitudes da vida!
Às vezes, afundamo-nos por não alcançarmos os objectivos traçados e tomamos as decisões erradas!
E a vida é mesmo assim: os planos nem sempre funcionam, as expectativas saem goradas, a nossa perspectiva das coisas também muda com a experiência de vida... e sobretudo, nós somos o resultado das escolhas que fazemos e das circunstâncias por que passamos.

Leiam! Vai valer a pena! ;)

Sem comentários: